3 de ago de 2010

O Equilíbrio *



Até que ponto devemos chegar quando o assunto é AMOR?


Todos nós precisamos de amor. Precisamos de algo ou alguém para amar. O ser humano é movido sim, por alguma paixão; ele precisa de algo para incentivá-lo a viver bem, ou seja, precisa amar. E não importa, seja amar uma pessoa, ou então seu talento; só que com uma moderação.

O problema é quando isso se torna um vício, uma obsessão. Talvez nem percebemos quando deixamos algo assim acontecer, mas provavelmente já passamos por isso; e se não passamos, concerteza passaremos! Afinal, quem nunca teve uma paixão de enlouquecer? (em minha defesa, não é assunto de experiente, mas eu conheço vários casos, rs).

Mas assim como tudo que é bom tem seu lado ruim, amar também tráz seu gostinho amargo. Se tem alguém na face da Terra que nunca se iludiu e caiu feio por essa palavrinha: amor, é muita sorte! Só que por um lado, temos sorte, pois eu costumo pensar da seguinte forma: "se não foi, não era para ser"; então isso me leva a acreditar que cada desilusão que eu passo, é um caminho mais rapido para chegar ao meu verdadeiro amor. E também é errando que se aprende, de fato; então se alguém passa ou passou por isso, concerteza vai ter um certo receio de fazer algo denovo, então ele vai ter medo de se arriscar e se amagoar novamente; mas acredite, esses que não se arriscam, tem mais chances do que os que têem coragem!

O verdadeiro equilíbrio está entre ter um amor e amar a sí próprio. Sem exageros em ambos os lados! Afinal, amar alguém de mais é uma Obsessão. E amar só a sí próprio é ser egoísta.
Como eu sempre digo, amor e ódio andam de mãos dadas.

5 comentários:

Andinho IDE disse...

1 Coríntios 13 1-13

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

Deus tem um amor tão grande que não conseguiríamos descrever nem que levassemos nossa curta vida na terra para fazer isso !!!
Esse sim é o verdadeiro amor !!!
Pense nisso !!! Td de bom, que Deus te abençoe sempre !!!T maixxxxx

:: andreza disse...

Eu realmente adorei esse texto e apesar de estar passando por uma fase difícil(onde penso que perdi meu amor verdadeiro e que passarei o resto da vida sozinha)concordo. Acho que não devemos nos arrepender, nem ter medo de tentar, no amor é tudo válido, mesmo que no final dê tudo errado. Só não pode desistir.

Mayara disse...

Obsessão. Não passei por isso, ainda. Tomara que não passe =) Mas eu lembro de um seriado em que a pessoa se matou por causa disso O:
É algo dificil de enfrentar .-.
É tenso.
Gostei do blog.

WBuovo disse...

poxa laahhhh ameiii askokaposkposk
asho ki conheço alguem ki se arrisca até demais por amor neh askopkaspokas
bjjo linda...

Karol Carvalho disse...

É aquela velha história,tudo que é demais,faz mal,TU-DO!
Como você mesmo disse devemos ter amor próprio,e não deixar o amor subir a cabeça.Por isso acho uma bobagem quem passou por uma desilusão amorosa e faz disso uma regra,exemplo:
"Fui uma ótima namorada,sempre fui fiel,fiz de tudo para fazê-lo feliz e ele acabou me traindo e me decepcionando muito,então todos os homens não prestam e vou trair todos que eu puder"
Exagerei um pouquinho saoihaso,mas há realmente pessoas assim,por isso que antes de qualquer relacionamento devemos saber com quem estamos lidando,devemos conhecê-lo melhor,porque o que deu certo para um talvez não dê certo para o outro.
Eu penso assim :]
Como todo os outros,amei o texto!
Beijos :*