5 de set de 2010

Amor Platônico ?



Poxa, será que ele(a) não vê que eu estou aqui ? ><


É. Amar é simplesmente umas das melhores coisas que existem, e nos faz muito bem. É ou não é ? Desde que somos amados da mesma forma; desde que somos correspondidos; desde que tenhamos certeza de que estamos no caminho certo, em fim.

O ideal é: ter certeza do que está se passando. Como? Pense se vale a pena investir nesse relacionamento; se você está realmente apaixonado(a) para se submeter a uma possível declaração; procure saber se ele(a) está no mesmo clima (se corresponde a gestos que você já fez; aceitou um convite ou fez um para você)..em fim. Pese os dois lados. Não confunda admiração e "gostar", com estar apaixonado; amar. Acredite, muitas vezes pode ser uma precipitação errada do coração, e assim, quando não sabemos diferenciar os sentimentos, isso pode ir muito longe, a ponto de o sentimento "desilusão" vir à tona ;)


"Será que ele(a) gosta de mim?"; "Será que estou me precipitando?"; "Será que ele(a) está com vergonha de falar?"; "Será que o(a) amo de verdade?"


São muitas as perguntas que passam por nossa mente nesse estado. E essas perguntas confundem mais ainda nosso coração; e elas as vezes são tantas e tão intensas, que nem mesmo conseguimos ouvir o que o coração realmente quer (embora ele sempre nos prega peças quando o assunto é amor) !!

O problema é quando essas dúvidas tornam-se grandes demais, a ponto de nos deixar tão desesperados, que chegamos a desistir ou botar tudo a perder, não é mesmo?

"Ah, mas eu tenho vergonha"
"Ah, ele(a) não deve ligar para mim"
"Ah, ele(a) gosta de outra(o)"
"Ah, ele me acha feio(a)"
e blá, blá, blá...

Essas são umas das coisas que mais falamos (pincipalmente quando se é tímido). Você pode não acreditar, mas são simplesmente asneiras que o nosso próprio cérebro inventa, fazendo assim, termos medo de uma possível declaração ou algo parecido.
Vou explicar o porquê.

Veja bem, uma situação parecida, é aquela famosa insegurança ou aquela ansiedade antes de uma prova, uma entrevista de emprego, um seminário, uma apresentação, ou até mesmo um encontro, que está relacionado à paquera. Você percebe que fica tenso, e o que mais vem em mente é: "não vou conseguir"; "vou ficar nervoso(a)"; "ele(a) não vai gostar de mim"; "o que vou falar?"; "o que vou vestir?" etc etc...Isso é simplesmente uma bobagem, pois o que você precisa, é ter confiança !

Com confiança, você consegue resolver a grande maioria dos seus problemas, inclusive falar com clareza pro(a) seu/sua paquera suas intenções :)

"Ah, mas eu não consigo ter confiança". Bobagem, qualquer um consegue ter confiança. A menos que você sofra com problemas intensos de auto-estima, no caso, você precisa da ajuda de um psicólogo, por exemplo. Mas se não for o caso, não há com o que se preocupar. Assim que o seu cérebro começar a querer "te boicotar" com as perguntinhas irritantes , simplesmente responda para ele: "Não preciso desta informação. Obrigada". Pode ter certeza que vale a pena!




Bom, no próximo post ,eu prometo (yn* colocar umas dicas de paquera, que são infalíveis ;*

2 comentários:

Leila Bicalho disse...

Amor é uma coisa bem complicada né, foge a razão, e nunca achamos bom o bastante pra ele ! Gosteei do texto!

Seguindo aqui!
http://lbtextosmania.blogspot.com/

Karol Carvalho disse...

Amor é muuuito complexo,não só amor,mas nos relacionar com pessoas em geral,muitos se deixam levar por precipitações,bobagens como você mesmo diz,mas também acho que antes de fazer qualquer coisa,temos que ter certeza disso,porque no fim alguém pode sofrer...
Conheço um monte de pessoas,que "amam,amam e amam" e puff!Não ama mais.
O problema é que quase ninguém conhecem o sentido real do amor.
E confiança sem dúvida,é o melhor jeito de encarar isso,não só isso mas todas as situações que passamos na vida. :]

Beijos :*