26 de dez de 2015

A Grande Colheita



Se a nossa vida é um livro, se a cada dia nos é dado uma nova folha em branco, folha esta que pertence somente à nós e é de extrema responsabilidade nossa preenchê-la, que tal começarmos a escrever sobre a verdade?

A Verdade em todas as suas faces, em todos os seus caminhos, em todos os seus sentidos. Só existem colheitas quando um dia foram plantadas sementes. Como colheremos reconhecimento e valorização se não plantamos a dedicação? Como colheremos empatia se nos esquecemos de plantar o carisma? Como colheremos honestidade se somente plantamos desequilíbrio? Nossa vida é uma grande oportunidade de aprendizado, entretanto, é de extrema responsabilidade nossa absorver de todo esse ensinamento. 

O livro de nossas vidas é o mais belo de todos, é único. Somos os escritores de nossa própria história. Nos colocamos onde estamos, nós mesmos elegemos nossa família e amigos. Nós decidimos nosso emprego, nossa casa. Decidimos se, diante de qualquer situação, reagiremos com fé e otimismo ou tristeza e desânimo.

Não existe colheita de amor para quem não o plantou. Não existe fruto algum sem cultivo. Mas ainda é tempo. Você pode ainda hoje começar a cuidar e cultivar em sua horta da vida. Imagine-se como o grande jardineiro de seu universo interior. Você é quem decide quais flores e plantas brotarão e também quais poderá dar de presente aos outros. Também precisa ser dedicado e determinado a não permitir que nenhuma praga ou erva daninha adentrem seu jardim, a fim de lhe desviar do grande propósito de viver o belo, o harmonioso. E eu convido à você, a cada dia, após cuidar do jardim com todo amor, registrar o progresso nas páginas em branco que te é fornecida dia após dia, do seu livro da vida. 

Se não plantarmos amor, caridade, companheirismo, empatia, harmonia e sentimentos bons, de nada adiantará dizer que a grama do vizinho é sempre mais verde. Viva intensamente cada momento, plante, cuide, cultive com todo amor o seu jardim e a vida te trará bons frutos!



                                                                                                                                           Laura Beatriz.

Nenhum comentário: