8 de jan de 2016

Somos Inteiros


Desde muito cedo, quando crianças, somos geralmente influenciados através de filmes e desenhos infantis à crer que somos uma metade e que, para sermos completos e felizes, devemos encontrar o príncipe e ou a princesa encantada (remetendo também à pessoas perfeitas, que não existem¹) ou o par ideal, alguém que nos complete para que assim sejamos plenos. 

Grande engano. Somos inteiros. O que acontece é que devemos buscar quem nos some, quem nos acrescente. Mas não quem nos completa. Isso é diminuir-se, pois já somos completos e é desta forma que devemos nos enxergar. Equivoca-se quem, na ilusão, busca sustentar a ideia de que só será feliz quando tiver alguém ao lado. E quando esse alguém vai embora? O Amor é que é errado ou foram suas próprias expectativas que te frustaram?

Devemos refletir, meus amigos, na verdadeira essência da vida. Ninguém é responsável pelas expectativas que nós criamos. Vocês sabiam que nem todos nós viemos à Terra com a missão do matrimônio? Muitos passam a vida inteira infelizes, obcecados em encontrar a famosa "metade da laranja" e esquecem o verdadeiro propósito a qual vieram ao mundo. Muitas vezes, felicidade que tanto busca estará na caridade ao próximo, na benevolência, na mansuetude. A felicidade que você procura exaustivamente pode ser encontrada no auxílio aos seus semelhantes. Já pensou nisso?

É amando que se recebe o amor. A vida é um espelho. Não existe sofrimento. O sofrimento que vemos como fardo é, na verdade, benção. Processo de cura da alma. É alerta de que algo está errado e é preciso mudar de direção, à fim de ser para com o mundo ao seu redor e para seu íntimo um todo em Luz. É entender que um filho de Deus não pode ser incompleto e infeliz. É entender que todos fazemos parte da natureza e que a vida começará a nos sorrir quando nós sorrirmos para ela! 

Que sejamos agradecidos para com tudo o que nos acontece. A gratidão é semente dos mais belos frutos da alma. Agradece, pois, tudo o que Deus está lhe oferecendo e ofereceu até hoje. Temos as ferramentas que nos são necessárias à evolução e todo amparo para as batalhas terrenas. Segue e confia, com Fé e Amor. Estamos juntos no progresso da humanidade! 



1. Não existem pessoas perfeitas. Temos de aprender a olhar o semelhante como errantes suscetíveis de se melhorar, que também somos e assim, perdoá-los e seguir compreendendo e amando. 



Laura Beatriz.

Nenhum comentário: